OROBORO

premiere junho 2013 - Sala Olido, São Paulo - Brasil

 

 

Palavra de origem grega, cujo símbolo é representado por uma serpente que morde a própria cauda, Oroboro revela uma imagem sem começo ou fim. “É um palíndromo, ou seja, uma palavra que pode ser lida de trás para a frente, sem perder sua pronúncia e transmite a ideia de algo cíclico, o qual sempre  remete ao início”, diz o coreógrafo.

O trabalho trata da infância e da velhice, dois lugares distantes e, ao mesmo tempo, próximos. “As crianças e os idosos têm características parecidas e na nossa sociedade ‘adulta’ são tratadas como faixas à margem. Não tentei dramatizar, mas tratar esses estados como algo próximo um do outro”, revela Soares.

A trilha é do contrabaixista Célio Barros, que procura evocar, por meio da música, lembranças escondidas. Em alguns momentos, é tocada ao vivo pela violoncelista Patrícia Ribeiro. “Alguns estudos científicos indicam que a música está associada às memórias mais vívidas de uma pessoa. Essa área do cérebro parece servir de centro que liga música conhecida, memórias e emoções”, afirma Soares.

O retorno à infância, as relações entre as memórias vividas, afetivas ou não, percorrem o tema da obra.Com tal premissa, Oroboro toca em questões da existência, como a presença e a ausência, que muitas vezes fogem ao nosso controle.

 

O projeto foi contemplado pela 13ª edição do Programa Municipal de Fomento à Dança - SP.

 

 

 

Concepção e coreografia

ALEX SOARES e PAULA ZONZINI

 

Assistencia de ensaios

SAMUEL KAVALERSKI

Elenco (estréia)

ANDRE LIBERATO

NATACHA TAKAHASHI

ICARO FREIRE

IRUPÉ SARMIENTO

LUIZ OLIVEIRA

ANTONIO MARQUES

PAULA SOUSA

Trilha Sonora composta

CELIO BARROS

 

Violoncelo

PATRICIA RIBEIRO ou LEONARDO SALLES

 

Figurinos e Fotografia

CASSIANO GRANDI

 

Desenho de Luz

ROSSANA BOCCIA

 

Cenografia

MULTIPLO

 

7 intérpretes e 1 violoncelista

Duração 60min

 

 

© 2017 por ALEX SOARES   

  • Facebook Black Round
  • Instagram Black Round
  • Twitter Black Round
  • Vimeo Black Round